segunda-feira, 3 de março de 2008


Apesar de longe do objectivo a que me tinha proposto, não posso ficar descontente com o meu desempenho em Barcelona: 2h43'25", 41º lugar e melhor registos entre os 61 "tugas" presentes. O traçado da prova é algo complicado. Com bastantes curvas, com subidas e descidas fartas, ainda que não demasiado acentuadas, com calor, com pouco público e com ainda menos atletas na minha mancha de tempos. Tinha definido como estratégia arrancar para uma passagem à meia em 1h18'30, para então decidir, em função dos recursos disponíveis, se teria ou não capacidade para na segunda metade correr para 1h17'30". Até aos primeiros 10Kms as coisas não correram mal, salvo uma paragem de 30" para um "xixi" inoportuno. Na passagem à meia, já com algumas dificuldades musculares e em 1h19'50, percebi de imediato que o objectivo era inalcançável. Juntava-se então um incomodativo toque, numa unha do pé esquerdo e o isolamento, quase permanente, a que estava votado. Então, quando o meu parceiro de ocasião abortou ao Km28, fiquei mesmo só, nas ruas de Barcelona...

A análise do gráfico de frequência cardíaca e o seu cruzamento com as sensações de prova e a realidade dos dias que a antecederam, mostram claramente uma situação de depleção de glicogénio muscular. A velocidade de corrida desceu, depois desceu a frequência cardíaca e, por fim, por mais que apertasse e por mais folga que tivesse em termos cardiorespiratórios, não havia maneira das pernas corresponderem. Sem dúvida o resultado de um sexta-feira de viagem mais atribulada, com uma alimentação desregulada e desadequada para um evento desta exigência. Se a isto juntarmos um pequeno almoço com pão de plástico, percebe-se o porquê desta situação. Foi mais uma aprendizagem, por experiência própria... Também no que respeita às sapatilhas que elegi para a competição, cometi outro erro. Fantásticas para treinar são desadequadas para competir. Falo das Asics Nimbus IX. Não volto a utilizá-las em competições sérias... Foi a aprendizagem número dois!!!

Conclusões: Maratona de Barcelona:
Não a apreciei. Mau traçado, pouco público, feira fraca, pouca competitividade na minha mancha de tempos. Hotel Coronado: Um nível acima de "espelunca"... A evitar! Vueling: Estou a ficar fã das lowcost. A escolha ideal para este tipo de viagens.
Catalães: com honrosas excepções, devem achar-se o máximo... O Figo chegou para eles e nós também...
Os restantes Monstros: Grande marca pessoal do Martim com o Sérgio e Jourdan como lebres. O Amaral fez uma marca dentro do seu valor, o Salvador e o David cumpriram os seus objectivos, o Zé Maria e o Carlos estrearam-se com sucesso e o Bila terminou com tranquilidade. O Octávio encostou.

Venha a próxima...

5 comentários:

paulo lamego disse...

tá visto que pior que Barcelona, só mesmo a Maratona do Carlos Lopes........Nunca lá ponhas os Pés.......aí a solidão começa logo no 1º Km.
Se pedires com jeitinho, pró ano fazemos uma pra 2h40' (sou muito pesado pra pedir mais)
Um abraço

Ricardo Francisco disse...

Não podia deixar de concordar mais contigo.A minha prova então foi uma vergonha.Só não encostei por parvoice minha. Resolvi arrastar-me até à meta sem qualquer gozo. Como diz o Lino levei a «martelada» aos 18km (!!!) e acabou aí a história.Não ajudou ter andado 20 km a pé nos 2 dias anteriores em turismo com a familia.O que vale é que barcelona para mim não era um objectivo mas sim um retorno às provas. Fiz 3h25 com 2 paragens de 10 minutos cada (uma para ir ao WC dum café qualquer !!!) e outra a pensar se havia de desistir ou não! Foi a prova onde em termos de tempo fiz o pior registo de sempre. Mesmo gordinho fazia 2h55 pá e levava os tais 15-0 ! Tu Fernando és um maratonista cuidado ! mesmo com um percurso estupidamente sobe e desce, 23 graus, pouco publico,abastecimentos confusos e nos nossos garmins ( o meu parceiro de treino fez 2h53m e tem um PB igual ao teu-2h38m) deu 43 Km acabaste por fazer uma prova muito muito interessante. Para mim ficou o treino - 60 km contando com os 5 de aquecimento mais os 12km que ainda andei à tarde / noite - e os dias bem passados nessa bela cidade. A minha «revolta» vai aparecer e este ano ainda me vingo noutra maratona qualquer. Barcelona fica para ir passear e beber uns copos. Para o ano que vem Sevilha que é plana de verdade tá no calendário do inverno.

Nadais disse...

fernando,

parabéns pelo resultado, ademais com todos esses percalços, para mim, foi um resultado interessante.

se tú achas essa ruim, não correste a maratona de são paulo, que é um massacre pelo percurso.

como dizem os romanos: a la jacta est.

valeu!

nadais

Anónimo disse...

É gratificante saber que há mais"maratona" para além dos SAS/IPL.
Faltou-lhe o apoio incondicional das suas colaboradoras. Tem que programar uma maratona onde se possa organizar uma excursão ( daquelas em que dão um presunto....)a fim de que todas nós comandadas pelas mulheres da sua vida ( mãe,Lena e Beatriz), possamos dar outro alento!!!!
Venham mais Maratonas. O que importa é continuar a poder realizar o que lhe dá verdadeiro prazer.
CHEFE MÁXIMA ( o máximo)

Miguel Tavares disse...

Em primeiro lugar gostava de te dar os parabéns pelo teu resultado, muito agradável em função de todos os factores (tempo e percurso).

Concordo com o teu comentário... A Maratona de Barcelona é muito fraca, em todos os aspectos.

Bom agora é não desanimar e começar a treinar a pensar já na próxima Maratona.

Bons treinos.....