domingo, 7 de dezembro de 2008

Onde pára a malta do atletismo?


De facto, participar numa meia-maratona, na cidade de Lisboa, fazê-lo em ritmo marathon pace e acabar em 18º lugar é estranho! Mais estranho quando o vencedor da competição é do escalão V2 e o João Silva, campeão da Europa de Triatlo em Sub-23, que só começou a andar ao km 10, acaba em 3º lugar. Fica a questão: onde pára a malta do atletismo?

Encarei a prova na perspectiva do treino. O objectivo era correr na zona das 172/174 ppm à velocidade que fosse. Assim fiz. Saí rápido e rapidamente encontrei o passo certo. Fui apanhado pelo primeiro grupo de triatletas do CAR. Andei um pouco com eles, mas acabei por os deixar ir, pois a minha frequência cardíaca começava a resvalar da zona alvo. Acabei por fazer alguns quilómetros sózinho, contra o vento, o que me levou a ter de aligeirar o passo para manter o regime cardíaco na zona alvo.

Surgia então mais um grupo de triatletas do CAR. Desta vez encaixei e lá fui com eles, a andar mais rápido e com a frequência cardíaca mais baixa. Efeitos do andar em grupo. No retorno, então com vento de costas o andamento esticou e o grupo partiu. Acabei por ficar sozinho de novo, numa posição intermédia, para terminar com 1h18'32", na 18ª posição (7ª do escalão) a um ritmo de 3'43/Km.

A seguir vêm as S. Silvestres. A de Lisboa no dia 27 e a da Amadora no dia 31. Lá estarei, aí já com 3 semanas de treino de qualidade nas pernas.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

O tempo das águias. Os pardalitos já foram.



Continuamos na senda das aves raras! Ou seja, para quê treinar com pardalitos se as águias querem a nossa companhia?


Hoje em Madrid fiz dois treinos. Um, ainda de noite, pelas 6h45 da manhã, com o Sérgio e o David. O outro, ainda há pouco. Ora é deste último que há história.


Ia a sair do hotel com o David e somos abordados pelo neozelandês Kris Gemmell. Para quem não conhece, é um dos rapazes que alinhou nos Jogos de Pequim e que, de quando em vez, ganha uma Taça do Mundo. Perguntou se podia ir connosco e se esperávamos 3 minutos para ir vestir umas calças, já que estava muito frio. Anuímos ao pedido. Somos atletas consagrados, mas não é por isso que não corríamos lá com o rapaz. :-D


Fomos até à Casa de Campo, um gigantesco parque urbano, no qual se organiza a Taça do Mundo de Madrid. Nestes dias, a actividade é outra, já que está pejado de prostitutas! Contudo, prostitutas com queda para o desporto, já que três delas matavam o tempo morto jogando futebol... Enfim, sinais dos tempos!


De qualquer forma, fica mais um registo desta fantástica modalidade que é o Triatlo. Em que outro desporto uma das principais figuras do pelotão mundial desafia dois tugas meio coxos para ir fazer um trote?

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Pardalitos


O pardal é nome genérico dado aos pequenos pássaros da família Passeridae, género Passer e Petronia. Os pardais são aves cosmopolitas e adaptam-se bem a áreas urbanizadas e à convivência com os seres humanos. Alimentam-se à base de sementes durante a maior parte do ano e de insectos na época de reprodução. O pardal-doméstico foi introduzido pelo Homem em todos os continentes e é actualmente a espécie de ave com maior distribuição geográfica.

E então? Pardalito pode também ser uma referência aos humanos, aqueles que são novatos, ingénuos, ou menos bem informados ou performantes, em determinadas matérias, mas que, apesar dessa fragilidade, insistem em matraquear a cabeça das pessoas.

Hoje a parte fundamental do treino consistia em 10 repetições de 20" em rampa. Treinei com um dos meus parceiros de treino mais assíduos, o Bruno Salvador, que saiu de lá com o ego a roçar a copa das árvores. Em todas as dez subidas ele chegou à minha frente, graças à sua conhecida competitividade, em tudo o que faz na vida. Bem... Quase tudo, porque há, pelo menos, uma área conhecida, em que ele não é tão competitivo como devia... ou competente!!! :-D

Terminado o treino e tomado um duche retemperador, a primeira coisa que fez, logo que ligou o computador, foi mudar a sua mensagem de apresentação no Messenger, inscrevendo um provocatório "10-0"... Pardalito!

Ele está bem mais leve, a treinar mais. Só espero é que não treine demais e não lhe saia um bocado do disco vertebral cá para fora, antes de 22 de Fevereiro, em Sevilha. Para já, irei a Lisboa com a perspectiva de puxar pelo rapaz, a ver se ele se consegue aproximar, por pouco que seja, da 1h15 na meia de Lisboa!

Pardalito!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Primeiro passo


Hoje, pelas 8h30 dei o primeiro passo da preparação para a maratona de Sevilha. Serão 16 semanas, durante as quais contabilizarei muitos passos destes... Espero! Hoje foi um dia particularmente soft, tendo em conta os quilómetros e a carga aeróbica que tenho feito, sem grandes intensidades, mas de forma bastante regular. Mas isto é apenas o começo. Esperam-me dias duros que, com o acumular da carga, vão ser ainda mais duros! Para além de dias com unidades de treino a rondar as 2h40, outros haverá recheados de repetições de 1000m, de 400m, outras vezes de 2000m ou 3000m. Enfim, será sempre "a bombar"! Desta vez o meu grupo está focalizado na Maratona de Hamburgo. Seguramente pelo que conheço da cidade é uma grande escola. É a chamada Sport City alemã onde todos são loucos por desporto, exercitando-se no perímetro do lago central da cidade, que tem mais pontes que Veneza e Amesterdão juntas. Mas eu estou fora. Prefiro despachar a maratona mais no início do ano, para ficar liberto para os grandes desafios do BTT e do Triatlo. Assim, a 22 de Fevereiro, conto completar a minha quinta maratona, em Sevilha, apontando para um tempo final, ambicioso, de 2h35'.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Geo Raid Series 2008 - Lousã


No paradisíaco Portugal Central decorreu a etapa 1 do Geo-Raid Series 2008. BTT com um grau de exigência elevado, pelas Aldeias de Xisto, disputado em equipas de 2 elementos com navegação por gps. Toda a história e fotos aqui.

Hoje começou o pré-planeamento para a Maratona de Sevilha, marcado pelas pernas ainda doridas deste fim-de-semana bttístico e por um vento brutalmente forte.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

A 3'40"/Km



3'40"/Km seria um interessante ritmo para correr uma maratona! Significaria "voar" para 2h34! Numa corrida de 10Kms, é uma marca aceitável para o meu nível de desempenho e a possível actualmente. Aliás, a performance nem era importante. Importante foi o estar à partida e cobrir a distância, utilizando aquele fantástico evento para meter mais uns quilómetros com alguma qualidade!


Sobre a prova pouco há a dizer. Estava bastante bem posicionado e saí sem confusão. Encaixei um ritmo mais ou menos constante, sem entrar naquela sensação de ir no limite, algo para que, no momento actual, não me sinto preparado. Corri perto da Vanessa Fernandes. É incrível a onda de entusiasmo que se sente no público à sua passagem! - Olha a Vanessa! - Vai Vanessa! - Viste? Era a Vanessa! - Força Vanessa! - G'anda Vanessa!

No final apareceu vinda de trás a Leonor Carneiro e lá aproveitei a boleia para os últimos 2ks. Na rotunda de Carcavelos todos aceleraram e eu mantive o ritmo para chegar em 36'40", um minuto melhor que no ano passado!

Agora vêm aí o
Geo-Raid. É em BTT, na Serra da Lousã. Uma duríssima aventura de dois dias, disputada em equipas de dois, com navegação por gps e autonomia total. Serão 150Kms com 6000m de desnível positivo acumulado... Acreditem que é muitíssimo! Farei equipa com o Pedro Amaral que será também meu parceiro na Maratona de Sevilha. Entre os participantes no Geo-Raid figuram ilustres bttistas destas malaqueiras e até mesmo, atletas de renome mundial... Sim, mundial!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Acabar em beleza




A época 2008 de triatlo terminou ontem no Estoril. Pessoalmente fiquei imensamente satisfeito com o meu desempenho na prova de ontem, sobretudo no que respeita ao segmento de natação.
Terá sido talvez o meu melhor desempenho de sempre em 1500m, ainda por cima, em mar, que não é propriamente o meu local de eleição para nadar!

Fica a recordação de mais um grande evento, antes de abordar a Corrida do Tejo e o Geo-Raid em BTT, que promete ser das melhores aventuras do ano!

Depois a orientação passará pela Andaluzia e por Sevilha, para mais uma maratona!

Passem no meu site e leiam a crónica ao Triatlo do Estoril. O Administrador do site (eu) agradece! :-D

FC

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Para outros gostos!



Já que a moça do Rolls-Royce Phantom não arrancou nenhum comentário, deixo-vos aqui o Miguel Fragoso, o Pedro Cordeiro e eu próprio, no pódio V1 do Triatlo do Fundão!
Que tal???? :-D

Ah... E já agora o Ricardo Francisco foi o único que acertou na minha próxima maratona... Também, foi o único que alvitrou!!!!
Sevilha 2009, em Fevereiro! Bom, Bonito e Barato!

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Triatlo no Fundão


À primeira vista podem ser levados a pensar que esta imagem nada tem a ver com Triatlo... ou com o Fundão. Mas de facto até tem e antes de saírem disparados a correr, para o Fundão, ou para a Federação de Triatlo, leiam mais umas linhas e percebam porquê.
Já pedi por diversas vezes, ao Grande David, fotos da prova em que participei no passado fim-de-semana. Ai isto, ai aquilo e de fotos nada. Até que, já meio em desespero, lhe confidenciei que ainda publicava esta! Ao que ele retorquiu que, antes esta do que uma minha.
Para a população masculina ou para a população lésbica, talvez; para as minhas admiradoras tenho muitas dúvidas... :-D
Mas, deixemo-nos de baboseiras e passemos ao que é importante. No Sábado rumei ao Fundão, para participar no evento que dá título a este post, na companhia do Ricardo Silva. Deixámos o carro no Fundão e, de mochila às costas, rumámos ao PT1, na barragem da Capinha, cerca de 20Kms depois. Foi um bom aquecimento! Mais umas quantas braçadas na água e aí estávamos, prontos para o soar da buzina. A natação não foi grande coisa. Tenho nadado, mas com pouco volume e pouca intensidade. Gastei uns sofríveis 14'33" para cumprir a distância. A transição correu mal... muito mal mesmo. Estava tonto, a babar e não conseguia tirar uma das pernas do fato. Ainda consegui deixar cair os óculos e o capacete e não fui lesto a apertar os sapatos, já em andamento sobre a bike. O segmento de ciclismo foi feito a muito bom ritmo. Ganhei bastantes posições e dei tudo o que tinha.

Mesmo a desapertar os sapatos para a segunda transição a apanhei um grupo... Já não serviu de nada...
Na corrida final, obtive o 25º registo, num percurso algo duro. Não que tenha sido muito rápido, mas o suficiente para conquistar mais algumas posições, de modo a poder chegar ao segundo lugar do pódio no meu escalão. Valeu o esforço!

O Fundão continua a ser uma das minhas provas de eleição e sempre que possível, lá estarei. Ah... e o carro da foto é um Rolls Royce Phantom. A moça... bem, desculpem mas já dei o número dela ao Salvatore... :-D

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Próximo destino: ??? :-D

O destino maratonístico de 2009 está escolhido!

Uma bela cidade enquadra esta maratona, na qual tentarei bater o meu recorde pessoal, obtido em Abril de 2007 em Londres.

Será que a idade já começa a pesar e a evolução nestas coisas da corrida chegou ao limite? Não creio. Julgo que ainda posso fazer melhor, desde que me prepare de forma adequada e, no dia, as condições meteorológicas estejam de feição.

Convido-vos a tentar descobrir o local onde tenciono realizar a próxima maratona, pelo que vos deixo a foto... como pista...

domingo, 14 de setembro de 2008

Meia de S. João das Lampas - Crónica do desempenho de um tótó


O ano passado, logo após completar a 31ª da prova saloia, prometi a mim mesmo que não voltaria a corrê-la. É dura, demasiado dura, com descidas bastante acentuadas que causam grande dano muscular.

Mas como um ano é muito tempo e a minha memória algo curta, este ano lé me inscrevi de novo, enfrentando a competição com mais alguns quilómetros nas pernas. Nada de significativo, nem tão pouco com qualidade, mas entre bicicleta e a corrida tenho treinado diariamente.

Consegui encaixar num grupo durante os primeiros 6Kms. O andamento era simpático: 7'05" para os primeiros 2Kms. Permaneci com eles até ao final da subida de Santa Susana, durante a qual havia já acontecido a primeira cisão. Quando entrámos no plano, na direcção de Odrinhas, descolei também e acabei por ficar só, seguindo a cerca de 50m do tal grupo.

Nas descidas mais acentuadas do trajecto, acabei por perder mais nove posições. Era então 0 33º. Nos últimos dois quilómetros o percurso era plano, mas o vento soprava frontal. Mesmo assim, encontrei um bom ritmo e recuperei duas posições. O último atleta que ultrapassei colou-se a mim, aproveitando a boleia na luta contra o vento.

A cerca de 500m do final atacou e eu respondi. Voltou a atacar e eu tornei a responder. Até que perguntei a mim próprio: - Para quê forçar o andamento não estando treinado? E decidi afrouxar para o ritmo que trazia, apenas garantindo não ser ultrapassado por ninguém até final.

Terminei em 33º lugar, com 1h23'49", ou seja rodando em 3'58"/Km, o que nem é mau atendendo ao perfil da prova e eu meu nível de treino. Mas é aqui que surge o Tótó, algo que só me apercebi mais tarde, quando em casa consultei a classificação na net. O atleta com quem não disputei a chegada, chegou 3" à minha frente e era do meu escalão. Fiquei em 6º do escalão e ele em 5º, o último lugar que dava direito a prémio monetário. Podia ter perdido o sprint, mas ao menos tentava! :-(

Hoje tinha planeado uma volta grande de bicicleta de estrada (130Km). Contudo, uma estranha força colou-me à cama e tive de reduzir a distância para metade... Enfim, o descanso também é essencial! :-D

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Ainda o Estrela na Estrela

Deixo-vos com um pequeno filme, cuja autoria é de Ricardo Silva, que ilustra os momentos finais da terceira ascensão!



Para a galeria de imagens deste e de outros eventos, convido-vos a visitar o meu site pessoal.

domingo, 7 de setembro de 2008

Ciclismo do bom!




Neste período pós-férias tenho andado ao encontro das actividades e dos desafios que me dão gosto, sem grandes preocupações com planeamentos ou intensidades.

Tenho procurado correr diariamente e fazer uns quilómetros na asfáltica no sentido de dar a melhor resposta a desafios como o deste fim de semana, uma maluqueira denominada Estrela na Estrela (clique para saber mais).

O objectivo é subir, de seguida, 3 vezes à Torre, na Serra da Estrela, pelos 3 acessos directos possíveis: desde a Covilhã, desde Manteigas e desde Seia. Com o recente alcatroamento de alguns estradões há por lá mais uma ou outra solução para quem pretender endurecer ainda mais aquilo que já é muito duro.

A modificação que efectuei na minha bicicleta de estrada, foi apenas a substituição do carreto do habitual 12-23 que sempre utilizo, para um 12-27, com 2 andamentos mais leves que o habitual.

E hoje já corri mais uma horita em L2... :-D


Clique aqui para outra visão do Estrela na Estrela

domingo, 31 de agosto de 2008

Nike Human Race!


A Nike é, na minha opinião, a empresa de desporto que possui um conceito de marketing mais agressivo e bem conseguido. As corridas que organiza espalhadas pelo mundo e os conceitos que lhe estão associados parecem-me bastante interessants.

Assim, a Human Race deste 31 de Agosto não fugiu à regra. Contudo, em termos de organização as coisas não me pareceram com a perfeição de outras vezes, como por exemplo na bela Corrida do Tejo, que anualmente faz as delícias de muitos atletas.

Participei no evento com a Helena, em ritmo tranquilo, em que percorremos cerca de 10,5Km pelos trilhos do Estádio Nacional. Foi giro; foi diferente e deu para rever imensos amigos, alguns dos quais com quem não me cruzava há imenso tempo!

A t-shirt está muito bem conseguida e o conceito da Sport Band da Nike também... Enfim, mais uns bons momentos.

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

História!



Fez-se história. Vanessa ganhou a primeira medalha olímpica do triatlo nacional! Um prémio para o trabalho e também para o talento. Um resultado justo que também premeia uma grande triatleta: Emma Snowsill.

O local onde decorreu a prova é simplesmente fantástico.

Amanhã são os homens, numa corrida que deverá ser bruta, com todos a tentarem "descarregar" o Gomez Noya.

domingo, 17 de agosto de 2008

Está quase!



Os dias 18 e 19 de Agosto estão cada vez mais próximos. Finais de triatlo. A feminina já na segunda-feira, a dos homens no dia seguinte! Por cá, na casa do Triatlo, os atletas ultimam os detalhes. Estão bem preparados e determinados para um bom desempenho! Agora é mesmo aguardar o desenrolar dos acontecimentos.

Tenho encaixado uns trotes ligeiros nos momentos de disponibilidade e pouco mais. À água, fui apenas uma vez, pois o custo da piscina é demasiado caro para aquilo que acho justo pagar.


Ontem tive oportunidade de assistir, embasbacado, à final de 100m. A facilidade do Usain Bolt foi tão absurda, como interessante é o facto da maioria dos especialistas ser oriunda da zona das Caraíbas! Já hoje de manhã foi para ver o primo Phelps arrecadar o 8º ouro e entrar na história. Da face da emocionada mãe, sentada na bancada, corriam lágrimas, mas o caso não é para menos!

Queria deixar ainda referência para duas mulheres! A Dara Torres, uma moça da minha idade, que voltou à natação para sacar duas pratas nestes Jogos: nos 50m Livres, a apenas um centésimo de segundo do ouro (repito: um centésimo de segundo) e na estafeta de 4 X 100m Estilos. Curioso o facto da rapariga acabar de receber a medalha de prata dos 50m e sair a correr para o balneário, para voltar, segundos depois, equipada para a segunda prova do dia!

A outra é a Shalane Flanagan. Curiosamente, é também norte-americana e correu de forma inteligentíssima (nasceu no dia 08 de Junho... isso deve querer dizer algo) a prova dos 10.000m. De tal forma que arrumou com as quenianas e sacou um bronze. Uma loirinha entre as negras!

Bem... Dias 18 e 19, pelas 03h00 de Portugal Continental... já sabem... Triatlo ao mais alto nível com Vanessa, Bruno e Duarte!

Nota: o polo com que apareço vestido não é o mesmo. Tenho vários e vou trocando :-D

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Uma cidade fantástica


Os dois últimos dias em Pequim foram bastante movimentados! Na 4ª feira foi altura de montar por aqui, na casa do Triatlo, uma conferência de imprensa com os triatletas e técnicos nacionais. O evento foi bastante participado e os jornalistas ficaram com muita e boa informação para fazerem o seu trabalho.

Concluído o trabalho foi tempo de ir comer um escorpião até ao Centro de Pequim. Apesar do aspecto nojento, o bicho até é um artrópode como o camarão! Quanto ao sabor, sabe a coisa nenhuma! Enfim, hábitos de outras culturas... Eu só trinquei mesmo a ponta de uma pata!

O dia de ontem foi também passado em Pequim. Tivemos oportunidade de assistir à final de ginástica artística masculina e ao jogo de voleibol entre a China e o Japão. Dois eventos monumentais em cenários monumentais, com a sorte de a China ter vencido ambos, contribuindo para um ambiente inesquecível. "Zhong Guo jia you"!!!!


Decidimos trajar-nos a rigor, seguindo a máxima "na China faz como os chineses" e adornámo-nos com umas fitas de cabeça para apoiar o país anfitrião. Acabámos a jantar num restaurante tradicional, um fantástico "Pato à Pequim". A refeição, para três, chegava para cinco e custou-nos menos de €10,00.

A grandiosidade da China e a simpatia do povo são uma constante. Ainda que simpáticos e prestáveis, tem uma forma de pensar as coisas diferente da nossa o que, na maior parte dos casos complica a comunicação, situação que, à boa maneira portuguesa vamos ultrapassando.

De qualquer forma, deixo a sugestão de aprenderem mandarim. A China é o futuro, se é que não é já o presente!

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Mais um dia em Beijing!


Hoje, pela primeira vez, consegui sair do resort onde estamos alojados. O chineses são um povo curioso. Disponíveis, voluntariosos, mas com grande incapacidade para se expressarem e compreenderem outra, que não seja a sua língua. Talvez por isso tenhamos tido a necessidade de consumir mais de 3 horas para pagar o nosso alojamento...

Assim, hoje foi dia de visitarmos a Aldeia Olímpica. É algo com uma dimensão fabulosa, onde nos cruzamos com grandes vedetas do desporto mundial, como Michael Phelps ou Tyson Gay. O primeiro depois do bife ao almoço e após posar com o David, foi para dentro de água bater mais um recorde do Mundo...

Depois de ontem conseguir nadar às 22h30 da noite hoje foi dia de corrida por aquilo que será o percurso do segmento de ciclismo das provas de Triatlo. O local é grandioso, como quase tudo aqui na China. O trajecto é bem duro, com subida e descida ao topo do paredão da barragem onde decorrerá a natação e ainda mais uma longa e íngreme subida que tornará o ciclismo bastante selectivo. O asfalto é imaculado e limpo diariamente, pois aqui na China, para qualquer que seja necessário realizar há sempre uma dezena de chineses disponíveis e neste tipo de regimes há que manter as pessoas ocupadas.

Fica ainda o registo da fantochada que foi a chegada à China da equipa norte-americana de ciclismo, todos protegidos com uma máscara. Para quê? Sinceramente são desnecessárias, ridículas e desrespeitosas para os anfitriões.

Os triatletas portugueses estão tranquilos e a cumprir o seu planeamento. Creio que todos eles estarão em condições para dar o seu melhor nas provas olímpicas. Fiquemos a torcer.

A foto é das mascotes montadas na Aldeia Olímpica.

Vale a pena espreitar o blogue do David Vaz.

domingo, 10 de agosto de 2008

Em directo de Beijing



Cheguei há poucas horas a Beijing!
A comitiva do Triatlo está boa e recomenda-se. O tempo, esse está feio! Ainda não vi o sol, chove há horas e até troveja! A segurança é extrema. Controlos e detectores de metais por tudo quanto é sítio... Amanhã (aqui são 7h00 mais tarde do que em Portugal) será altura de começar a explorar as imediações e a contribuir para que nos dias 18 e 19 tudo corra pelo melhor... Fica uma foto sacada no aeroporto com o Hugo Sousa e as mascotes dos JOs. FC

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

A meio gás!


Depois do Triatlo de Aveiro foi altura para reduzir ainda mais a carga de treino. Uma semana de repouso total, salpicada de umas braçadas no mar e umas trocas de bola com as raquetes no areal.


Aproveitei o período de férias para fazer 3 travessias de mar no circuíto algarvio da modalidade. Pintadinho, em Lagoa, Praia da Rocha e Quarteira foram o palco da acção. Na primeira tive algumas dificuldades de navegação pelo tamanho reduzido das bóias que sinalizavam o percurso. O pessoal que organiza aquelas coisas tem de perceber que, com a cabeça ao nível do mar é impossível ver bóias que servem para balizar as zonas de aproximação à costa das embarcações. Nas restantes as coisas correram bem melhor, mesmo com a água gelada de Portimão a ser algo incomodativa.


A minha mulher esteve em grande estilo, vencendo sempre o seu escalão por larga margem. O meu filho já chega 40 lugares à minha frente... Bom para ele! Provavelmente para o ano serão 80! De resto, acho alguma piada ao espírito "Master" que ali se vive, com verdadeiros Mestres que nos proporcionam grandes lições de vida! Fica a imagem de um deles...


Não interessa onde se chega, mas o que se faz para lá chegar!


segunda-feira, 21 de julho de 2008

Triatlo de Aveiro


Realizou-se este fim-de-semana a segunda edição do Triatlo de Aveiro, cidade cativante onde a ria marca a diferença e serve também de palco ao segmento de natação.

No Sábado estiveram em acção os meus filhos enquanto no Domingo foi o momento de eu próprio participar na distância Olímpica (1,5Km; 39Km; 10Km).

Mais informações no meu site pessoal.
Na foto a minha filha no terceiro lugar do pódio de Benjamins.

terça-feira, 15 de julho de 2008

Ascensão à Real Fábrica do Gelo


Deste vez foi BTT... do puro e duro! Toda a história e o track para os interessados no meu site pessoal.

A seguir Triatlo em Aveiro e banhos com sal...

FC

domingo, 29 de junho de 2008

Tempo de águas abertas! [ACTUALIZADO]


Com a aproximação das férias e do tempo de praia há outras actividades mais convidativas do que a corrida. Falo, por exemplo, da natação e do circuito algarvio de águas abertas, o qual constitui uma excelente alternativa para quem esteja a banhos no sul, durante os meses de Julho e Agosto.

Ontem mesmo tive oportunidade de assistir a mais uma prova da Taça do Mundo desta nova disciplina da Natação, disputada na baía de Setúbal, junto ao Portinho da Arrábida. Foram 10kms a ritmos impressionantes. O nadador que venceu, o italiano Valerio Cleri, cumpriu os 10Kms em cerca de 1h52', o que dá qualquer coisa como 1'07" por cada 100m... Brutal!

Fica a sugestão...

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Corrida da Luz


A minha participação neste evento foi uma decisão de última hora. Lá consegui um dorsal para alinhar à partida, nocturna, num Terreiro do Paço iluminado e animado! A organização esteve a bom nível, ainda que a prova não tenha tido muita gente, rondando os 1500 atletas e sem nomes sonantes do atletismo nacional.

Saí para aí da terceira linha e, rapidamente, me cheguei ao pelotão perseguidor de dois homens que haviam arrancado mais forte. Porque não tinha aquecido convenientemente, decidi resguardar-me o mais possível no grupo, especialmente na fase inicial, com vento frontal. Após Santa Apolónia, na primeira passagem pelo local de partida seguia na quarta posição. Perdi dois lugares até final. Um a subir a Av. da Liberdade... outro a descê-la.

No final, 7º da geral, com um registo de 35'53" nos 10Kms. Muito bom, atendendo ao reduzido volume de kms que tenho feito. A corrida é interessante. O cenário de uma das mais belas capitais, numa noite quente de Verão e com público nas ruas é fantástico.

Venham mais...

domingo, 15 de junho de 2008

Oeiras marca os últimos dias


O Concelho de Oeiras marcou significativamente a minha prestação desportiva nos últimos sete dias! No Domingo, dia 08 de Junho foi o Triatlo de Oeiras, com um número recorde de participações. É sempre uma prova interessante, pois o cenário é fantástico e a presença de público ajuda à festa. Decidi enfrentar a natação de forma enérgica e ao soar da buzina corri forte para o mar, ao contrário do que habitualmente faço, onde me resguardo mais para a rectaguarda. Nadei até à primeira bóia num turbilhão de espuma, mas sem muito contacto físico. No ciclismo acabei por rebocar o pelotão, ainda que não tenha, de momento, muitas condições para o fazer. A corrida, mesmo assim, não ressentiu em demasia e acabei por efectuar o trigésimo melhor registo! No final, 57º em quase 300 participantes. nada mal!

No Sábado, dia 14, foi dia de Marginal à Noite. 8Kms a bombar que nem um louco, em 27'01", o que deu para fazer o 13º lugar. Uma posição melhor que em 2006 e menos uns segundos no crono!
Ah... E comprei umas Adidas Supernova cushion... É que 40% de desconto, não podiam lá ficar.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Desta vez... foi natação!!!



Aceitando o repto da minha mulher, decidi participar no Campeonato Nacional de Masters em Águas Abertas, competição que decorreu no passado fim-de-semana em Faro.

Pessoalmente, as coisas não me correram particularmente bem, pois acabei por desistir após ter cumprido cerca de 1300m dos 2000m que compunham a prova. De facto, água a 18,3ºC não é compatível com a minha escassa protecção adiposa e, pior, não me untei com vaselina como todos fazem, como me recomendaram e como sabia que devia ter feito. Em suma, as coisas nem iam mal, pois não ia em último que era o meu receio.
O mar muito picado, as bóias pequenas e muito distantes, dificultavam imenso a tarefa e acabei por entrar no barco e regressar a terra, onde fiquei a tiritar de frio cerca de uma hora, mesmo após um duche quente e de estar bem agasalhado.

Sorte diferente teve a Helena. "Bombou" na frente e alcançou a 8ª posição absoluta, primeira mulher e, claro, primeira no escalão! Livra...

Em suma... se vivêssemos num aquário estava bem tramado! LOL

terça-feira, 27 de maio de 2008

Fernando "Âncora" Carmo


Pois... Filiei-me na Federação Portuguesa de Natação enquanto nadador Master!!!!!! O Mundo está louco de todo! LOLOLOLO
E será já este fim-de-semana que, em Faro, irei participar no Campeonato Nacional de Masters de Águas Abertas. Serão 2.000m sem fato, nas águas frias do Atlântico. A temperatura da água é que chateia, pois até gosto mais de nadar sem fato do que com ele. Esbracejo mais à vontade...

Reportarei sobre o evento, logo que os dedos descongelem.

Até lá.

FC

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Campeonato da Europa de Triatlo



Depois de vários dias envolvido na organização dos Campeonatos da Europa, com poucas horas de sono, completamente "roto", obtive uma prestação simpática e carradas de divertimento.

Natação 1500m - 27'37"
Ciclismo 44Km - 1h16'49"
Corrida 10Km - 36'36"

Toda a história e as fotos respectivas aqui.

domingo, 27 de abril de 2008

Lisboa Long Distance triathlon



Objectivo superado!

1900m - 33'56"
85Km - 2h22'55"
21,1 Km - 1h28'23"
Tempo final: 4h28'05"

A descrição do evento e fotos aqui.

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Triatlo do Ribatejo


Mais uma prova e mais um êxito estrondoso! Uma prova muito bem montada num circuito de grande qualidade, na qual se bateu, uma vez mais o recorde de participações.
Pessoalmente, decidi não escrever sobre ela e remeter-vos para o blog do Ricardo Silva... :-D deixo só uma nota para a minha melhoria face ao desempenho na água, relativamente ao que havia feito em Quarteira. No ciclismo, optei por fazer as despesas da minha prova e andar na frente do grupo o mais possível. Na corrida, andei o máximo possível, atendendo ao desgaste provocado pelo ciclismo. O meu próximo evento será de BTT, em Serpa.

A imagem ilustra a última transição dos homens da frente.

terça-feira, 1 de abril de 2008

Triatlo em Quarteira




Uma prova fantástica! Das mais fantásticas onde já tomei parte, perante o cenário tranquilo de Quarteira, o dia bonito e as carradas de público na rua.


Mais no meu site pessoal: http://www.fernandocarmo.com

segunda-feira, 17 de março de 2008

16Kms da meia Maratona de Lisboa


Ontem participei, a título de treino, na meia-maratona de Lisboa. O meu objectivo inicial era o de acompanhar a minha mulher durante a prova dela mas, dado à sua ausência, a minha participação ficou sem nenhum interesse em particular.

assim, foi só à última da hora que decidi participar, mas arrancando de Alcântara, junto ao km5. Portanto, com o objectivo cifrado em apenas 16Km. Assim, teria oportunidade de ver o Grande Gebrselassie, evitar o massacre muscular que a descida do tabuleiro sempre provoca e fazer um treino a ritmo vivo, de cerca de 1h. Esperava ver passar o Bruno Salvador, para encaixar no seu ritmo: lento.

Mas o Salvador ia diabolicamente depressa, soltando o queniano que há dentro dele e, assim, nem o vi passar. Acabei então por encaixar com o Ricardo Silva, a cerca de 4'00/Km, tentando que ele fizesse uma boa marca. Há muito tempo que não desfrutava uma prova desta forma.

Contudo, perto do Km14 o Ricardo ia muito desgastado e convencido que não conseguía o seu recorde pessoal. Descartou a minha presença e, por isso, acabei por acelerar um pouco mais, para fazer aqueles últimos quilómetros num ritmo mais vivo. Comecei então o rolar na ordem dos 3'30"/Km, na expectativa de poder chegar-me a alguns dos conhecidos que iam um pouco mais à frente e que havia visto passar.

Em suma, ficaram boas sensações daquela que é uma boa corrida, mas que poderia limar alguns detalhes e ser ainda melhor: nomeadamente, no que respeita à acessibilidade à partida, para que os que querem mesmo correr o possam fazer sem a interferência daqueles que, legitimamente, vão no perspectiva de maior desfrute paisagístico.

quinta-feira, 6 de março de 2008

Estatísticas



Encerro a saga da Maratona de Barcelona com uma das (caras, mas boas http://www.asiphoto.net) fotos oficiais e uns números de referência. De facto é uma imagem de enorme qualidade onde, com aproximações elevadas, conseguimos pormenores fantásticos, sem perca de qualidade.

Gosto sempre, no final de cada maratona, de contabilizar o tempo e o dinheiro envolvido na coisa.
Fiz 1.491Km, distribuídos por 18 semanas de preparação com 119 sessões. Competi na Corrida do Tejo, Corrida pela Saúde, na S. Silvestre da Amadora, na Corrida dos Reis - Montijo e nos 20Kms de Cascais. Falhei a meia maratona de Lisboa devido a lesão. Estive parado 4 dias devido a uma contractura.

Consumi 2 pares de sapatilhas: o que restava de umas Asics DS-Trainer e umas novas Asics Gel Nimbus IX, que cruzaram comigo a linha de meta. Gastei cerca de 400 euros entre voo, alojamento, alimentação, transferts, inscrição na prova e suplementação. Contei com o apoio da GoldNutrition e da Onda.

Durante a prova consumi 7 saquetas de gel de morango da Goldnutrtion... 1 a cada 5Kms!

segunda-feira, 3 de março de 2008


Apesar de longe do objectivo a que me tinha proposto, não posso ficar descontente com o meu desempenho em Barcelona: 2h43'25", 41º lugar e melhor registos entre os 61 "tugas" presentes. O traçado da prova é algo complicado. Com bastantes curvas, com subidas e descidas fartas, ainda que não demasiado acentuadas, com calor, com pouco público e com ainda menos atletas na minha mancha de tempos. Tinha definido como estratégia arrancar para uma passagem à meia em 1h18'30, para então decidir, em função dos recursos disponíveis, se teria ou não capacidade para na segunda metade correr para 1h17'30". Até aos primeiros 10Kms as coisas não correram mal, salvo uma paragem de 30" para um "xixi" inoportuno. Na passagem à meia, já com algumas dificuldades musculares e em 1h19'50, percebi de imediato que o objectivo era inalcançável. Juntava-se então um incomodativo toque, numa unha do pé esquerdo e o isolamento, quase permanente, a que estava votado. Então, quando o meu parceiro de ocasião abortou ao Km28, fiquei mesmo só, nas ruas de Barcelona...

A análise do gráfico de frequência cardíaca e o seu cruzamento com as sensações de prova e a realidade dos dias que a antecederam, mostram claramente uma situação de depleção de glicogénio muscular. A velocidade de corrida desceu, depois desceu a frequência cardíaca e, por fim, por mais que apertasse e por mais folga que tivesse em termos cardiorespiratórios, não havia maneira das pernas corresponderem. Sem dúvida o resultado de um sexta-feira de viagem mais atribulada, com uma alimentação desregulada e desadequada para um evento desta exigência. Se a isto juntarmos um pequeno almoço com pão de plástico, percebe-se o porquê desta situação. Foi mais uma aprendizagem, por experiência própria... Também no que respeita às sapatilhas que elegi para a competição, cometi outro erro. Fantásticas para treinar são desadequadas para competir. Falo das Asics Nimbus IX. Não volto a utilizá-las em competições sérias... Foi a aprendizagem número dois!!!

Conclusões: Maratona de Barcelona:
Não a apreciei. Mau traçado, pouco público, feira fraca, pouca competitividade na minha mancha de tempos. Hotel Coronado: Um nível acima de "espelunca"... A evitar! Vueling: Estou a ficar fã das lowcost. A escolha ideal para este tipo de viagens.
Catalães: com honrosas excepções, devem achar-se o máximo... O Figo chegou para eles e nós também...
Os restantes Monstros: Grande marca pessoal do Martim com o Sérgio e Jourdan como lebres. O Amaral fez uma marca dentro do seu valor, o Salvador e o David cumpriram os seus objectivos, o Zé Maria e o Carlos estrearam-se com sucesso e o Bila terminou com tranquilidade. O Octávio encostou.

Venha a próxima...

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Voando...



Metaforicamente, depois de voar na pista (dentro da relatividade do que é voar... comparado com alguns parecerei mais uma âncora) durante longas semanas, voarei amanhã para Barcelona, onde tentarei voar para um recorde pessoal... A ver vamos. Pelo menos o sonho faz-nos voar e isso, já dizia o outro, comanda a nossa vida.
A estratégia está definida, ainda que venha a depender dos grupos que se formarem e da minha capacidade ou incapacidade para os integrar. De qualquer forma irei tentar passar em 1h18'30" na primeira meia e fazer a segunda metade em 1h17'30", para uma marca final na casa das 2h36'. Ao que parece, a meteorologia estará de encomenda, talvez apenas um pouco mais quente do que seria o ideal. Estarão 18ºC... mais 8ºC do que a temperatura de conforto para esta actividade. Mesmo assim, estará mais fresco do que naquele solarengo dia de Abril, quando o ano passado corri em Londres. Mas com ventos de velocidade não superior a 9Km/h e com ausência de precipitação, que mais se pode desejar? A maratona de Barcelona contará este ano com muita participação portuguesa. Pelo menos, do nosso grupo de treino, mais de uma dezena alinharão à partida. Espero que todos consigam desfrutar e cumprir os objectivos a que se propõem. Força!

domingo, 24 de fevereiro de 2008

A uma semana...


Daqui por uma semana, a esta hora e se tudo correr bem, já terei mais uma maratona no curriculum. Para já estão realizadas 17 semanas de preparação e quase 1.500Km percorridos, entre treinos e provas; poucas provas... Alguns mais fáceis, outros mais "no pêlo", uns a solo e outros com os habituais companheiros destas andanças. Sinto-me bem, mas não sei se o suficiente para rolar com o andamento pretendido. Dependerá de vários factores, sobretudo da possibilidade de me integrar ou não num grupo, naquela que é a "terra de ninguém da maratona": a zona de tempos finais onde se anda melhor que a maioria dos amadores mas não o suficiente para andar com os mais fortes. A foto que ilustra este post foi sacada durante a última semana de treino. O David e eu, quais gémeos catatuas, somos dois gémeos zodiacais, como se vestidos a preceito pelas mamãs para ir sair... neste caso, antes pelo "Tio Duarte" para irmos treinar... A foto simboliza o que de melhor retiro destas andanças: partilhar algo de que gostos com os meus amigos. Mais do que tudo, serão esses os momentos que perdurarão nas nossas memórias.

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Powered by Goldnutrition!


Faltam precisamente 15 dias para abordar a minha 4ª Maratona. Será em Barcelona, já no dia 02 de Março. Desta vez, o planeamento sofreu algumas alterações. Por um lado, alongou-se ligeiramente no tempo, por outro, o trabalho de potência aeróbia foi feito num estadio mais precoce do planeamento, deixando a parte final para trabalho mais específico para a distância. Outra importante alteração, foi a diminuição drástica dos momentos competitivos. Ainda que os mesmos me motivem e me façam andar nos limites a sua frequência não é muito do agrado do Sérgio, que prefere que as intensidades ocorram sim, mas em momento de treino.

De qualquer forma, a última presença competitiva, em Cascais, deixou bons indicadores, tal como as passagens pela pista, nas séries de 2Km, feitas com algum conforto abaixo dos 7'10". Veremos como corre...

O apoio da Goldnutrition para esta prova foi também bastante importante. O gel que utilizarei durante a prova e que me acompanha nos treinos longos é desta marca, com sabor a morango. É bem saboroso, o que facilitará a sua ingestão nos quilómetros finais, quando o estômago já é pouco tolerante a qualquer tipo de ingestão. O batido proteico achocolatado é também muito saboroso e constitui um suplemento diário nos microciclos de maior exigência.

Palavra final para as sapatilhas que irei escolher. Asics sem dúvida, mas a decisão pende entre as DS Trainer ou as Nimbus IX.

Uma coisa é certa, estou satisfeito com a aproximação da competição; apetece-me descansar e variar um pouco a minha actividade, com umas idas à piscina e saídas em bicicleta. Depois da Maratona de Barcelona virão os triatlos: o Longo de Lisboa e o Campeonato da Europa, ambos no Parque das Nações.


domingo, 3 de fevereiro de 2008

Sempre a bombar, em Cascais!


Esta é uma prova que aprecio bastante, ou não se disputasse ela num dos mais magníficos cenários do país: a zona de Cascais e a sempre agreste costa do Guincho. Abordei o evento com poucas competições nas pernas. A última foi há quase um mês, no Montijo. Contudo, tinha boas indicações dos treinos feitos até à data, pelo que ia esperançado em obter uma boa marca.

O dia amanheceu chuvoso e ventoso, algo que na desabrigada zona do Guincho se traduziria em dificuldades acrescidas; sabia-o bem. Consegui uma boa colocação à partida e lá saí rápido, num primeiro grupo que rapidamente se partiu em dois, tendo-me posicionado no mais atrasado, a rodar na casa dos 3'25"/Km, procurando sempre as posições mais abrigadas no pequeno pelotão de cerca de 7 unidades.

Cerca do Km 14, já depois do retorno e com o vento pela frente, o grupo sofreu uma pequena aceleração, que foi suficiente para me fazer descolar. Foi pena, especialmente porque no final não me ganharam mais de 200m, mas entraram num nível de andamento que não consegui acompanhar. Desse modo, restou-me enfrentar sozinho as dificuldades da corrida nos últimos 6Kms.

Terminei num tempo de 1h11'59", em 22º da geral, com um andamento de 3'36"/Km. Menos 1'53" do que o meu melhor tempo nesta prova, simultaneamente recorde pessoal na distância, conseguido, aqui mesmo, em 2006. Decerto, um bom indicador, mas também, uma evidência de que correr a Maratona em 3'40"/Km não será para já, em Barcelona, dentro de um mês.

Bons treinos.

Fica mais uma foto...

domingo, 6 de janeiro de 2008

Corrida dos Reis


A semana que terminou foi fértil em adaptações ao planeamento, fruto, não só das festas, como também da participação na S. Silvestre da Amadora e outros motivos de natureza pessoal. Para o fim-de-semana estava agendado um trabalho longo, com uma passagem de 14K em Marathon Pace. De todo não me apetecia fazê-lo sozinho, pelo que tentei encontrar no calendário competitivo, uma corrida de 10Km que me permitisse fazer esta abordagem. A escolha acabou por ser o II Grande Prémio dos Reis Cidade do Montijo. A prova foi antecedida de corridas jovens, participadas por atletas da região. Durante o aquecimento, deu para perceber que, se tratava de uma corrida de pequena dimensão, com menos de 100 atletas à partida, onde seguramente não haveria, nem quilómetros marcados, nem distâncias bem aferidas. E foi mesmo assim. Os 10Kms anunciados corresponderam a 8600m no meu Polar, percorridos em 29'58", numa corrida sem grande história, disputada num ambiente quase familiar. Logo após a partida um pequeno grupo isolou-se e foram-me ganhando algum terreno, apesar de nunca o mesmo ter sido superior a 500m. Desse grupo, acabei por apanhar e deixar 3 adversários para trás, ficando a correr praticamente sozinho, na peugada de um júnior que me levava 20m de avanço. No final, 9º classificado da geral e vitória no escalão a uma velocidade de 3'27"/Km. Os objectivos do treino acabaram por sair frustrados: corri metade do que devia e mais rápido do que devia...

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

O mais triste post...


Será, porventura, o mais triste dos post que publiquei até hoje.

Foi com choque e tristeza que recebi a notícia do falecimento do Seleccionador Nacional de Judo, António Matias, com apenas 43 anos. A abertura do noticiário das 8h00 não podia ser pior.

Fico com a recordação de um campeão, com quem tive o privilégio de me cruzar diariamente, durante os anos em que joguei basquetebol no Sport Algés e Dafundo.

À Família, aos Amigos e ao Judo fica um abraço de solidariedade.

terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Encerrando o ano na S. Silvestre da Amadora


Está-se a tornar um hábito. Um bom hábito. Mais uma vez, antes da passagem de ano, estive na S. Silvestre da Amadora, desta vez aperitivada com 3 horas matinais de BTT.

É uma corrida dura de que gosto especialmente, sobretudo, pela quantidade de gente que leva às ruas, esta ano estimada em 100.000 espectadores, ao longo dos 10Km do percurso.

Cheguei demasiado em cima da hora de partida, para aquilo que é desejável e que eu gosto. Dessa forma, o aquecimento foi muito rudimentar, algo que paguei nos 3 primeiros quilómetros feitos a subir. Logo à partida, um pequeno incidente, que podia ter consequências graves. Outro atleta tocou-me nos pés por trás, o que me levou a desequilibrar e a tomar conhecimento com o asfalto da Amadora... Engraçado, que na pequena fracção de segundo que durou a queda, imaginei o pelotão a espezinhar-me. Felizmente, consegui enrolar lateralmente, fazendo uma cambalhota tipo judo, e ficar rapidamente de pé, prosseguindo a corrida, apenas com uma ou duas escoriações. Sem novidade!

O resto da corrida não teve grande história. Corri sempre a solo, sem encaixar em nenhum grupo e senti-me mais forte após a dolorosa subida do Lido para os Comandos. Algo que surge em contra ciclo daquilo que vinha sendo habitual, com evidentes quebras físicas no final das tarefas. Algo que, por isso, me deixa bastante satisfeito.

Para a história, o registo de 36'28" (3'39"/Km) e uma 74ª posição.

video

Bom 2008!