segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Durou 21 anos

Foi até ontem pertença da minha cunhada Ana um dos recordes históricos da natação portuguesa: 2'16"28 nos 200 Costas, alcançados nos Europeus de Sheffield (piscina longa), obtidos em 1993.

Os anos passavam, algumas nadadoras ameaçavam o recorde, mas ele lá continuava, mesmo depois da alteração das regras nas viragens terem tornado as provas de costas mais rápidas. E, nem mesmo com a evolução tecnológica dos têxteis e, consequentemente, dos fatos de competição, o recorde caía.

Ontem, finalmente, a nadadora do Louletano, Cátia Martinheira conseguiu-o, com 2'15"82. Eu tive o privilégio de poder aplaudir o feito, alcançado durante a final dos 200m Costas do Meeting Internacional de Lisboa, prova na qual a minha sobrinha Rita - filha da Ana, também competiu, alcançando a 3ª posição.

Olhando para os feitos da família na modalidade, já podem imaginar o quão desconfortável é para mim, falar dos meus desempenhos na água com esta gente... :-)

Foto: www.odt.co.nz

1 comentário:

Corro, logo Existo disse...

Diz-se que filho de peixe sabe nadar, o qe fica provado pelo resultado da sua sobrinha, ao fazer um 3º lugar numa prova onde o record da mãe foi batido, o que indicia desde logo um tempo muito bom.

Mas se todos nadássemos muito bem o que seria dos outros desportos.

Votos de bons treinos/provas.


Fernando Varela