segunda-feira, 29 de abril de 2013

Ai aguentas, aguentas!

video

Depois de muitos receios sobre as condições de mar permitirem, ou não, a realização do segmento de natação do Triatlo do Estoril, o mar apresentava-se chão, mesmo apesar do vento gelado que soprava de Norte. Dessa forma, não havia dúvidas, e perto de 300 atletas lançaram-se à água para o Triatlo do Estoril, que regressava assim ao Calendário Nacional. Ainda bem!

Apesar do mar estar chão, a água estava gelada. Nos primeiros 100m tive vontade de voltar para trás, tal era o aperto que sentia nos malares, devido ao frio. Ao fim desse tempo entrei no ritmo e cumpri a distância sem grandes dificuldades, apesar de forma algo lenta e um pouco distante da minha expectativa. Gastei um pouco mais de 28', para os 1500m. Afinal o Fernando Ulrich é que está certo: - Ai aguentas, aguentas!


Uma transição menos bem conseguida - o frio não ajudou, alguma demora para enfiar os sapatos em andamento, mas lá segui, em busca de grupos com bons andamentos. Ninguém parecia muito interessado em fazer andar as coisas a sério e em dar o peito ao vento, pelo que lá fomos seguindo, com umas acelerações de quando em vez.

A excitação da competição leva a que, por vezes, se confunda o segmento de ciclismo no Triatlo, com uma prova de ciclismo em pista. Pois é. À mínima aceleração todos querem responder ao eventual ataque, algo que gera situações perigosas nos grupos. O meu grupo não saiu incólume de uma dessas situações, tendo acontecido uma queda que envolveu alguns atletas mas que, felizmente, não me afectou.

Depois de mais uma transição fraca - os pés ainda estavam enregelados pelo que tive dificuldades em calçar as sapatilhas, lá segui para os 10Km finais de corrida, às voltas pelos jardins do Casino do Estoril. É uma corrida bonita, mas muito dura, em sobe e desce constante, com curvas a 180º ao qual se juntava o impiedoso vento.

Consegui entrar num ritmo agradável, após a primeira de quatro voltas e recuperar assim mais umas quantas posições na geral.

No final 02:23:10, correspondente ao 67º da geral e um ingrato 4º lugar no Escalão, ainda que a quase 2' do pódio. Sem grandes motivos de satisfação mas consciente de que, actualmente, não valho muito melhor do que isto.

Nota negativa para a ausência de alcatifas nos Parques de Transição. A única explicação aceitável será a de não terem sido colocadas devido ao vento que se fazia sentir. Não quero acreditar que as medidas de austeridade tenham chegado à modalidade por esta via... :-)

No próximo fim-de-semana estarei em Oleiros, no estágio de ciclismo da minha equipa e voltarei à competição daqui por 3 semanas, em S. Jacinto, para mais um Triatlo, mas desta vez na distância half-Ironman.

Fotos de Carlos Maia, Triatlo Associação de Praças da Marinha e vídeo de Bruno Grilo.

2 comentários:

Arzebiu disse...

Olá,
Também participei no triatlo do estoril, primeira experiência na distância olímpica. :-)
Lá houve um atleta que me falou no cncvg que até fica perto de minha casa. Acontece que tento os contactos todos do site e não consigo falar ninguém da parte do triatlo. Consegues dar-me mais informação ou indicar-me o contacto de alguém responsável?
Cumps,

Fernando Carmo disse...

Consigo... Deixa-me o teu contacto, ou aparece na piscina do Colégio, hoje, um pouco antes do nosso treino, às 20h00.
FC