domingo, 22 de março de 2009

Meia de Lisboa


A meteorologia nacional previa uma catástrofe. Ventos ciclónicos e chuva torrencial. Afinal, nada disso aconteceu (aliás, como quase sempre acontece). A manhã fria, com algum nevoeiro e humidade, mas nada mais que isso.

Acordei com pouca vontade, pois no Sábado estive bastante indisposto. Mas a coisa estava planeada e tudo combinado, ainda por cima com dorsal VIP o que permitia a viagem para o tabuleiro de autocarro e o acesso a uma tenda com umas sandochas e bebidas frescas no final. Mordomias que sabem sempre bem... o mal é habituarmo-nos a elas.

Tinha como estratégia fazer a prova com o Mário Chaves, o meu potencial parceiro em Hamburgo. Contudo a partida foi demasiado rápida, pois saí da primeira fila da ponte. O primeiro quilómero em 3'22", o Mário a achar, e bem, que íamos demasiado rápido e eu a querer aproveitar um pequeno grupo, logo à minha frente. Na altura da decisão de me atrasar um pouco para esperar pelo Mário ou seguir com o grupo, optei pela segunda solução.
O ritmo era vivo e o grupo protegia-me do vento. À passagem do Km7 houve um ataque e eu fiquei. O ritmo era ainda mais forte e superior à minha capacidade. Passava aos 10Km em 35'33", melhor que o meu recorde pessoal na distância, mas começava a sentir-me algo vazio.

Estava sozinho e o meu ritmo ia descendo, ainda que de forma muito ténue. No retorno, a cerca de 4Km do fim, percebi que o Salvador vinha muito perto. Acabaria por me alcançar 2Km mais tarde e daí até ao fim colou-se bem coladinho, para voar para um novo recorde pessoal, pulverizado por mais de 3'. Fez uma grande prova; está de parabéns!

A restante malta mostrou que os quilómetros do Sérgio estão a fazer efeito. Boas marcas para o nível competitivo em questão. Eu fiz 80ª posição, com 1h16'43", a 3'38"/Km.

Pessoalmente, fiquei convicto que, se mantiver o nível de treino das duas últimas semanas, terei um bom desempenho em Hamburgo.

As fotos foram tiradas pelo Ricardo Silva. O atleta/fotógrafo que ilustra as provas pelo lado de dentro.

7 comentários:

Ricardo Francisco disse...

Parabéns Fernando.A coisa vai direitinha para o resultado pretendido em Hamburgo.Tanto o Salvador como o Sérgio fizeram provas excelentes.Eu tive uma experiência diferente e acompanhei do 1metro ao ultimo aqueles atletas(!?) da frente.Atletas mais ou menos porque à passagem dos 15 houve um que deu um esticão e obrigo-me a ir a 25km/hora na bike.
Aquilo são gazelas !
Em Setubal cá te espero.O triatlo tá com um nivel absolutamente incrivel. Tá tudo doido...
Abraço

Carlos Lopes disse...

Parabéns Fernando, uma grande prova

António Almeida disse...

Caro Fernando
grande tempo a caminho de Hamburgo, muito bom.
Quanto ao dorsal VIP e às mordomias, no seu caso acho que são inteiramente merecidos.
Continuação de bons treinos.

Barbosa disse...

Pois é, essas mordomias não combinam com a tua condição do atleta mais espartano da nossa península.

Grande prova Fernando, já conseguiste dar a volta...

Em Hamburgo, estou contigo.

Abraço

dvaz disse...

Bolas... mas ter de ser eu o único a trazer algum um senso a este blog??!! Acho que sim! Vamos lá ver:

1- Perdeste com o Salvador. Logo, meu amigo: só pode ter sido um péssimo resultado! O PIOR!!!
2- Fizeste um 1'30'' pior que o teu tempo na Nazaré. Numa prova mais rápida e num estado mais avançado o treino (não vamos de falar dos meus tempos, ok?...).
3-"Carmo o mais espartano da península"???!!! Lolão!!! Este menino do coro???!! Senão tiver o rabinho lavado com águas das malvas, ou um carro em Londres e outro em Paris, já não anda. Aliás, eu acho que foi porque a senhora do BUS Vip lhe disse que não podia deixar nada no dito BUS que ele se destabilizou e perdeu com o Salvador.

Espero ter contribuído para esclarecer estes amigos que tu compras para te virem aqui gabar publicamente. E mais: senão me deres razão faço um relato público a contar o número de vezes que hoje paraste durante o treino, ou até mesmo outras pequenas pérolas tipo "homens que também estavam arrepiados". Fui claro Menino Fernando?!

tudo_nice disse...

Bom,

não deixando de por outro lado salientar a "a todos os níveis notável" performance do Vaz na "19ª Descida de Lisboa", tenho de concordar com o que aqui foi dito.

Se há gajo espartano sou eu, que durmi 4 dias dentro dum carro com -16º graus lá fora, sempre com a mesma roupa na qual suava que nem um porco durante as 12 horas de ski diárias...

Mas voltando ao idoso, de facto a foto que tenho no blog demonstra bem a diferença de valores. Há aqueles que vão de costas a tirar fotos, enquanto outros aceleram na esperança de conseguir apanhar a "objectiva-fenómeno"...

Mas força aí porque para a tua idade já vi pior... :P

Fernando Carmo disse...

Só posso ter uma estrtura psicológica bem forte para vos conseguir aturar... Livra!

:-D